Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

A CARTA DO CAIPIRA

Zé Campeiro

CANAL DO YOUTUBE

LETRAS

MÚSICAS
QUE
INSPIRAM

A Carta do Caipira

Poema falado no liguajar caipira

Compadre estou lhe escrevendo estas mas trassadas linhas
Pra saber sua noticia e mandar noticia minha
Pra começo dessa carta já vou falando a verde
Dai da nossa rocinha to morrendo de sodade
Sodade da bica dagua dos porquinho no chiqueiro
Dos patinho na lagoa das galinhas do terrero
Do meu galo carijó cantando no puleiro
Compadre aqui na cidade Inte nao to muito mal
Eu agora aposentei neste tar fundo rural
Eu recebo so um pouquinho mais inda ta muito bao
Da pra comprar os nessecario batata arrois e feijao
Inda sobra uns trocadinho pra comprar o leite e o pao
a cemig e a copasa não pode fica devedo
si não nós não toma banho e dorme no escuro fedendo
compade no dia do pagamento vou ao banco receber
mais carece de levar o cartaozinho do carnê
e na saida do banco carece ser inteligente
que si nao os trombadinhas toma o dinheiro da gente
é uns moleques bandidos que ja perdero a vergonha
fica assim pelas esqhinas pitando uma tar maconha
é deste geito compadre a vida aqui na cidade
e uma faca de dois corte é só luxo e vaidade
é gente fazendo agrado mais é pura farcidade
o povo aqui na cidade só vive para comer
em tudo lugar que oce passa
só super mercado que ver tem lanchonete e padaria
e casa de carne mercearia
compade nos grandes supermercado neses ai é diferente
parese dia de festa fica ferveno de gente
fica cheio de madame escoendo os ingredienti
tem umas muezinha pobre querendo compra
mas elas olha na bolça e o dinherinho não dá
para não sair lá de dentro com vergonha e mão abanando
compra um saquinho de biscoito e uma duzia de banana
na saida do corredor fica uma moça bonita ali no computado
só pro mode comferir as coisa que ocê compro
bate o dedo no tecrado aparese no painé
lá se vai nosso salari não sobra nem pro café
compade aqui na cidade tambem tem uns homem ricão
só conhese voce na epoca da da eleicao
abraça a gente na rua e fla até que é parente
depois que passa a eleição não conhesse mais a jente
são doutor cidadão de terno de casimira
fala quarenta palavra quarenta e uma e mentira
compadre a minha cartinha ja vai chegando no fim
daqui eu rezo procê dai ocê reza pra mim
compade aqui vai minhas lembraça e tamben o meu conseio
não vem pra cidade não fica quetinho na roca
na cidade o trem ta feio procê que tem fia moça esse lugar não é bão
aqui tem uns estudante apelidado de gavião
não gosta das coisa boa se baichar na sua pombinha é só pena que voa
eu ja falei pra mué jurei de jelho no chão quero termina meus dia
vortando pro meu sertão

BIOGRAFIA


Campeiro

MINHA HISTÓRIA

Desde a mais tenra idade, o menino Luiz já mostrava aptidão com os instrumentos musicais. A mãe tocava acordeom e o menino encantou-se pela sanfona, que aprendeu a tocar apenas observando a mãe Além disso, era dono de uma voz afinada e melodiosa.


MAIS
SOBRE MIM

CONHEÇA MAIS

Follow on Facebook
Follow on Twitter
Follow on Pinterest
Follow on Spotify

FALTOU ALGUMA MÚSICA?
Entre em contato

Received!

We’ll answer your questions in the shortest amount of time humanly possible.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.